Mais de 70% dos fumantes estão deixando o vício através do Grupo de Tabagismo

A equipe do Programa Saúde da Família (PSF) do Pronto Atendimento 18 Horas do Conjunto Petrópolis vem intensificando os trabalhos voltados ao Grupo de Tabagismo. Tal iniciativa que tem dado bons resultados e fez aumentar a procura por parte de fumantes que querem abandonar o vício.

Uma equipe multidisciplinar composta por médico, fisioterapeuta, psicóloga, farmacêutica, nutricionista e enfermeira atua semanalmente com um grupo de fumantes ao longo de cinco semanas. A cada encontro, temas específicos são abordados, além de dinâmicas e entrega de medicamentos que auxiliam no processo. Com o término da primeira etapa, os pacientes retornam ao Pronto Atendimento após 15 dias.

“Temos nossos encontros em grupo, onde orientamos os nossos pacientes em como deixar o vício do cigarro, além de triagem, consultas individuais, prescrições de remédios e adesivos utilizados no tratamento antifumo. O mais importante é o paciente manter um compromisso e, juntos, enfrentarmos cada obstáculo”, observou o Victor Manoel Caldeira, médico responsável pelo grupo. Ele acrescenta que mais de 70% das pessoas que participaram do grupo de tabagismo pararam de fumar. Mais de 100 pessoas já passaram pelo programa.

Para maiores informações, os interessados devem ligar através do telefone: 3902-1204.

Informações Secretaria de Estado da Saúde(Sesa)

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 428 pessoas morrem a cada dia no Brasil por causa do tabagismo. Conforme dados do Inca, 12,6% de todas as mortes registradas no país podem ser atribuídas ao fumo. Ao todo, 156.216 mortes poderiam ser evitadas todos os anos caso o uso do tabaco fosse eliminado.

A OMS estima que no Brasil despesas médicas e perda de produtividade causadas pelo fumo custam ao país R$ 56,9 bilhões a cada ano.

O tema escolhido para a campanha de 2019 foi “Tabaco e saúde pulmonar”. A proposta é alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo e o impacto negativo que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo exercem sobre a saúde pulmonar, do câncer à doença respiratória crônica.

“Uma das principais funções dos profissionais de saúde é alertar sobre os efeitos nocivos que alguns hábitos podem proporcionar à vida das pessoas. O habito de fumar é, com certeza, um dos que mais traz danos à saúde. Queremos conscientizar a população sobre os efeitos nocivos do cigarro e oferecer ajuda para quem deseja parar de fumar”, alerta a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti Lopes.

A campanha do Dia Mundial Sem Tabaco, criado em 1987 pela OMS, “é uma oportunidade anual para aumentar a conscientização sobre os efeitos nocivos e mortais do uso do tabaco e da exposição ao fumo passivo, e para desencorajar o uso do tabaco,” reforça a diretora.

A Sesa apoia e oferece capacitação às Secretarias Municipais para a formação de grupos de apoio aos usuários que estão no processo de parar de fumar. No ano passado, 12.716 pessoas procuram unidades de saúde para receber ajuda e parar de fumar.

FONTE: http://www.saude.pr.gov.br/

Dez passos para parar de fumar:
1. Tenha determinação
2. Marque um dia para parar
3. Corte gatilhos do fumo
4. Escolha um método: abrupto ou gradual
5. Encontre substitutos saudáveis
6. Livre-se das lembranças do cigarro
7. Encontre apoio de amigos e familiares
8. Escolha a melhor alimentação
9. Procure apoio médico
10. Troque experiências em um grupo de apoio


FONTE: https://saudebrasilportal.com.br
FONTE / FOTO: Prefeitura do Município de Arapongas

0 Reviews

Write a Review

Read Previous

AGENDA ESPORTIVA: Confira os eventos da semana

Read Next

Brasil supera tensão, lesão de Neymar e vence o Qatar com tranquilidade

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *